terça-feira, 10 de maio de 2016

DANIEL ROXO ( O PAVÃO DO NIASSA.)

Daniel Roxo com as suas Malicias operando nas densas e perigosas
Matas do Lunho no ano de 1972.

3 comentários:

  1. FRANCISCO DANIEL ROXO NASCEU A (01 de fevereiro de 1933 em Mogadouro Portugal morreu a 23 de Agosto de 1976 em Angola)
    Foi um famoso soldado português que litou na guerra contra a Frelimo. Embora não sendo militar recebeu das autoridades Portuguesas duas cruzes de guerra e uma medalha de serviços distintos pelos seus serviços prestados ao seu país.
    Foi para Moçambique no ano de 1951 aprendeu a conhecer o território como ninguém em especial o Niassa no Norte. Foi caçador profissional até 1962.Com a guerra iria tornar-se a partir de 1964 um lendário e temível comandante de um grupo de forças especiais de contra guerrilha (30 homens da sua confiança) lutando contra a Frelimo à margem das regras convencional. Foi conhecido como diabo branco(O Pavão do Niassa).

    ResponderEliminar
  2. OPERAÇÃO SAVANA


    A sua ação neste combate foi épica. A ele e a outros poucos Portugueses se deve a grande vitória na ponte 14 (Dezembro de 1975 no Rio Nhia) que milhares de cubanos e soldados do MPLA foram clamorosamente derrotados pelo Batalhão 32.Durante essa Batalha os Portugueses tiveram quatro mortos.Os Cubanos e MPLA perderam mais de 400 homens embora o numero exato seja difícil de determinar pois como a BBC mais tarde informou camiões carregados de cadáveres estavam constantemente a sair da área em direção ao Norte.Entre os cubanos mortos estava o comandante da força expedicionária daquele País Comandante RAÙL DIAZ Arguelles grande herói de Cuba de Fidel Castro. E note-se sempre com o apoio da ARTILHARIA.
    Foi cronologicamente a ultima Batalha em que soldados Portugueses (no (século XX) se bateram.

    ResponderEliminar
  3. Trata-se de uma batalha que nas nossas academias militares não foi estudada (nem sequer conhecida)mas que pelas inovações táticas e emprego de pequenos grupos de comandos deu resultados bem inesperados para os cubanos é claro. No entanto esta batalha foi estudada e bem nas academias Russas Britânicas e estadunidense algumas.
    Poucos meses depois o nosso Daniel Roxo morria em combate.Antes contudo tinha já recebido a maior condecoração Sul Africana.
    Equivalente à nossa Torre e Espada.Só no primeiro reconhecimento abateu sozinho 11 inimigos a tiro.Durante uma patrulha perto do rio OKavango o seu Wolf veículo anti minas semi blindado rebentou uma mina e foi virado ao contrário matando um homem e esmagando o Daniel Roxo que estava debaixo dele.O resto da tripulação tentou levantar o veículo para o libertar mas era demasiado pesado.Breytenbach antigo comandante dos búfalos no seu livro.
    Daniel Roxo mantendo-se com o seu caráter intrépido decidiu tirar o melhor partido das coisas acendendo um cigarro e fumando-o calmamente até que este acabou e então morreu ainda esmagado debaixo do Wolf.Ele não se tinha queixado uma única vez não tinha dado um único gemido ou grito apesar das dores de certeza serem enormes.
    Assim morreu o Sargento Daniel Roxo um homem que se tinha tornado numa lenda das forças de Segurança Portuguesas em Moçambique e que rapidamente se tinha tornado noutra lenda nas forças especiais Sul Africanas.

    ResponderEliminar