quarta-feira, 23 de março de 2016

19 DE NOVEMBRO 1972 CHEGADA AO LUNHO.

"OS KOKUANAS" JÁ  VELHOS COM AS SUA FARDAS JÁ DEBOTADAS
PELOS MUITOS MESES DE USO ONDE O BRILHO DAS ENVERGADAS DOS
CHECAS ACABADOS DE CHEGAR DA METRÓPOLE NOVINHOS EM FOLHA
NOS INDICANDO QUE O AQUARTELAMENTO DO "LUNHO" FICAVA
PARA A ESQUERDA. ESTES  VELHINHOS PERTENCERAM À
C.CAÇ.3392.
A C.CAÇ.4141 OS GAVIÕES A CAMINHO DO LUNHO
19 DE NOVEMBRO DE 1972
A C.CAÇ.4141 OS GAVIÕES A CHEGAR AO INFERNO DO LUNHO. 

1 comentário:

  1. Tinha acabado de chegar ao "LUNHO" era checa de todo era a palavra que em Moçambique designava o maçarico o novato o recém chegado. Estava no período de adaptação à guerra própriamente dita até li não passava de teoria depois as coisa foram mesmo a sério e muito diferentes de tudo que eu tinha aprendido durante meses de prática no pacifico retângulo Europeu. Agora era mesmo a minha vida que se encontrava em jogo. Os conselhos dos "velhinhos" eram escutados atentamente e cada um procurava tirar destes conselhos o maior partido possível.
    "Velhinhos" eram os militares que nós checas íamos render às respetivas missões e que já tinham muitos meses de guerra e por isso muita experiência. Ouvir era um ato de muita inteligência e pelo menos me poderia trazer alguma vantagem. Os heróis do arame farpado limitavam-se a fazer as tarefas que o comandante de companhia lhes designava. O pessoal operacional eram escalados para formarem grupos de combate para fazerem a segurança ao aquartelamento fazendo vigia nos postos de sentinela patrulhamentos e picagens nas picadas para detetar minas e armadilhas colocada pelos guerrilheiros da Frelimo. Os operacionais no "LUNHO" eram escalados para fazer operações no mato à procura dos guerrilheiros levando consigo a sua arma G.3 e um saco com as ditas rações de combate alimento que nos era fornecido para nos manter em pé nos dias em que tínhamos de dormir no firmamento e com as costas ao relento. Mas a tropa era assim mesmo! manda quem pode e obedece quem deve. A companhia de caçadores 4141 os gaviões foi colocada no pior e mais famoso buraco do Niassa havia elementos que com a sua inteligência passando graxa ao chefe para se desenfiar da guerra passando uma verdadeira instância turística. A minha indignação ia para além do visados nesta artimanha.

    ResponderEliminar